sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

DIA-A-DIA COMUNISTA

É muito difícil se considerar propriamente um “comunista” e mais difícil ainda adotar uma postura contestadora, já que a nossa história, objeto de estudo do comunismo é perversa conosco nesse sentido.
Uma pessoa só pode ser considerada comunista a partir do momento que ela se liberta da alienação provocada por diversos fatores externos, a mídia principalmente, deixa de viver no senso comum e adquire o senso crítico, passando a contestar o mundo, buscar o porque de suas indagações mais intimas e por fim, agir, deixar de convergir com a injustiça e a violência presente em vários aspectos na nossa sociedade, buscando na história, na filosofia e na própria doutrina comunista justificações plausíveis a fim de calar e desarmar nosso oponente, que não está caracterizado no governo ou nos políticos em si, mas no sistema capitalista a que estamos sujeitos.
Para ser um comunista, outro tópico importante é não se preocupar com o “eu”, passando a interpretar, cada lugar, cada povo e o mundo em geral, pensando sempre no “nós”, porque o eu, não é capaz de promover mudança e transformação, mas o conjunto nós, tem peso e com certeza será ouvido. Mas para que isso aconteça o senso comum e o senso crítico são dois pontos importantíssimos que devem estar plenamente esclarecidos em nossas mentes, para que possamos nos elevar e estar acima da mediocridade desse sistema nojento, que nos torna subproduto da globalização, formado jovens pré-montados e incapazes de enxergar e transformar o futuro, que promete ser um inverno ininterrupto, onde o Sol da Pátria será coberto pelas forças obscuras e asquerosas, fruto do capitalismo.
Para que nosso futuro não se torne tão frígido, é indispensável que atitudes comunistas independentes, mesmo dispersas sejam tomadas, ou melhor, é indispensável que passemos a refletir sobre a palavra atitude no seu sentido literal, que passa despercebida a todo o momento em nosso dia-a-dia; muitas pessoas confundem atitude com estar vestindo uma roupa da moda, usando um penteado moderno ou simplesmente estar ouvindo uma banda do momento; pobres alienados, ainda não encontraram a sua áurea nem o seu ser interior, e o que mais triste, ainda não encontraram o senso crítico, capaz de nos libertar de todo o tipo de alienação.

PORTAL COMUNISTA - publicação de WILLIAN DE SOUZA

2 comentários:

Luiz Roberto Oliveira Oli disse...

Ninguém vai pegar o que é meu !! Vão trabalhar por vocês !! Então agora vou ter que sustentar malandro ??? Kkkkkkk !! Muito fácil né ! COMUNAS !!!!

Luiz Roberto Oliveira Oli disse...

Ninguém vai pegar o que é meu !! Vão trabalhar por vocês !! Então agora vou ter que sustentar malandro ??? Kkkkkkk !! Muito fácil né ! COMUNAS !!!!